:)

"TempLo é dinheiro" (Bispo Edir Macêdo)

Nunca discuta com um idiota, ele te rebaixa ao nível dele e te vence pela experiência.

"Um homem deve começar a usar a brinco, desde o momento que sua mulher ache um dentro do seu carro."

Se a vida lhe der um limão, faça uma limonada. Se a vida lhe der uma laranja, faça uma laranjada. Se a vida lhe der um cágado, cuide bem do bichinho.

O salário do homem é um negócio ambiental: 30% pro leão, 40% pra vaca, 20% pra cascavel e 10% pro burro.

Fazer chorar é fácil; desafio mesmo é fazer rir.

A velocidade máxima que um homem consegue fazer amor sem se cansar é 68 km/h. Quando chega a 69, ele já coloca a língua de fora.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

#Copinho entra na onda e cria novo PARTIDO

Ao ingressar em nosso partido, o PPC, você está a um passo de tomar uma decisão que, com certeza, será muito proveitosa a você, ao Partido da Pata de Camelo e à luta do nosso povo. Militando no PPC, você dará uma valiosa contribuição para a conquista de um país justo e democrático; um Brasil TABAQUISTA.

Este partido foi criado para você, que é simpatizante da Pata de Camelo e quer construir um país melhor. 

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

sábado, 14 de setembro de 2013

Melhor prevenir que remediar.

Vá ser prevenida assim na casa do Baralho!!!

Médico português, 1ª vítima do Mais Médicos

Dr. Manoel, médico português, após sua primeira consulta no Brasil, está impossibilitado de falar, andar e outras coisas mais...

De acordo com testemunhas que estavam no Posto de Saúde do Alto José do Pinho, no bairro de Casa Amarela, Recife, tudo começou por culpa do próprio Dr. Manoel.

Abaixo, segue o relato da ocorrência em seu primeiro dia:

A primeira paciente, uma Jovem Mulher acompanhando seu filho de cinco anos.

Dr. "Manoel" pergunta:

- "Rapariga", quem está doente, você ou este Puto?

A mulher responde:

- "Rapariga" é a puta que te pariu e meu filho não é puto, seu portuga viado!

O Dr.Manoel, assustado com a reação da paciente, fala:

-Pois..pois, então, vá para trás desta "Bicha", apontando para "Zé Tripé", um Negão de 2 metros de altura por 1,5 de largura, último da fila no corredor, que vamos lhe aplicar uma "Pica", para rapariga se acalmar!

Isso foi o suficiente.

Daí pra frente, Dr. Manoel perdeu as duas bolas e a memória, depois do "atendimento" feito por Waldisney, marido da rapariga e pai do puto!!


Para os que não sabem, em Portugal:

"Rapariga" é uma Jovem Mulher!
"Puto" é Menino!
"Bicha" é Fila
"Pica" é injeção!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Governo católico é assim.


Lembrei da historia do cara que foi pego de joelho orando, tava com um terço na mão e dois terços na boca. Esse reza. jejejeje!!

quarta-feira, 24 de julho de 2013

É a crise


Com a alta do Dólar, o Homem Aranha mossoroense desiste de importar Teia e entra na onda das MOBILETES.

terça-feira, 11 de junho de 2013

LUCIANA GIMENEZ CONVERSANDO COM LULA (DUAS SUMIDADES):

LG - Presidente, como você perdeu o dedo?

Lula - Foi numa prensa mecânica.

LG - O que é isso, prensa mecânica?

Lula - É uma máquina assim que serve pra prensar e funciona de maneira mecânica.

LG - Ah, tá. Agora entendi. E doeu?

Lula - Menina, eu tava com tanta cachaça na cabeça nesse dia que eu  nem senti nada. Só quando eu olhei pra minha mão esquerda e vi que só tinha nove dedo que eu pensei: vixe, cadê o outro?

LG - E você ficou muito abalado?

Lula - Eu tive que repensar minha vida. Não dava mais pra conciliar o trabalho com a pinga. Aí eu larguei o trabalho.

LG - Foi aí que você decidiu virar sindicalista?

Lula - Foi. Eu tava um dia jogando sinuca e o Biriba, um cumpanhêro nosso, falou que a polícia tava metendo tudo que é sindicalista em cana. Como cana é comigo mesmo eu fui lá.

LG - E como é assim sair do nada e de repente virar ídolo nacional?

Lula - Olha, Luciana, eu acho que nós dois temos experiências parecidas. Eu comecei montando num jegue, e você começou montando num Jagger.

LG - E como é ser presidente? É legal?

Lula - Deixa eu dizer uma coisa pra você. Tem hora que eu fico sozinho lá no meu gabinete, olho praquelas parede, olho o jardim lá fora e penso:

Rapaz, esqueci de comprar os produto de limpeza que a Marisa me pediu.

LG - Pra terminar eu queria que você dissesse uma palavra de esperança pra quem tá assistindo a gente.

Lula - Vou dizer mais de uma. Eu estou convencido de que esse país tem jeito.

A gente pode tá jogando futebol e de repente toma um gol, toma dois, toma cinco, tem 2 jogador expulso, o goleiro é míope, o centroavante é perneta, o juiz é ladrão, o gandula demora pra trazer a bola, e a gente toma mais dois gol e tá tudo uma merda...., mais mermo assim a esperança de que tudo vai dar certo continua lá.

LG - Nossa, que profundo.

Lula - Eu acredito, Luciana. Eu estou muito convencido de que aconteça o que acontecer, o amanhã sempre vai chegar.

LG - Bom, muitíssimo obrigada por ter vindo aqui. É o máximo falar com o homem que governa o país.

Lula - Não tem de quê. Eu é que gostei muito de fazer um pograma com você.

LG - Opa, peraí. Eu não sou mais garota de programa.

Lula - Então tamo empatado. Eu também num governo porra nenhuma...

terça-feira, 14 de maio de 2013

SEXO COM CULTURA É OUTRA COISA


Você sabia que antigamente, na Inglaterra, as pessoas que não fossem da família real tinham que pedir autorização ao Rei para terem relações sexuais?

Por exemplo: quando as pessoas queriam ter filhos, tinham que pedir consentimento ao Rei, que, então, ao permitir o coito, mandava entregar-lhes uma placa que deveria ser pendurada na porta de casa com a frase 'Fornication Under Consent of the King' (fornicação sob consentimento do rei) = sigla F..U..C.K.., daí a origem da palavra chula FUCK.

Já em Portugal, devido à baixa taxa de natalidade, as pessoas eram obrigadas a ter relações: 'Fornicação Obrigatória por Despacho Administrativo' = sigla F.O.D..A., daí a origem da palavra FODA.

Por sua vez, quem fosse solteiro ou viúvo, tinha que ter na porta a frase: 'Processo Unilateral de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida' = sigla P.U.N.H.E.T.A.

Vivendo e aprendendo...

A gente pode até dizer palavrão, mas com conhecimento e cultura é outra coisa!

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Bate estaca baiano...

Precisamos investir neste novo tipo de bate estacas!

Reparem que, diferentemente dos demais bate estacas que têm peso de martelo constante e altura de queda variável, este tem peso de martelo variável e altura de queda constante.

Além disso, é ecologicamente correto pois trabalha com álcool (ver ao final da gravação o abastecimento no galão de plástico).

video



ALTA TECNOLOGIA TUPINIQUIM!!!!!

BAITA SOLUÇÃO!

PRÁ QUE ENGENHEIRO? 

SÓ PRA ATRAPALHAR!!

jejejejejejejejeje

terça-feira, 12 de março de 2013

A partir de uma certa idade é provável que surjam alguns destes sintomas ...



1- DIFICULDADE EM PERDER PESO


O QUE ESTÁ FALTANDO : ácidos graxos essenciais e vitaminas.

ONDE OBTER: semente de linhaça, cenoura e salmão - além de suplementos específicos.


2- RETENÇÃO LÍQUIDOS

O QUE ESTÁ FALTANDO: na verdade um desequilíbrio entre o potássio, fósforo e sódio.

ONDE OBTER: água de côco, azeitona, pêssego, ameixa, figo, amêndoa, nozes,acelga, coentro e os suplementos.


3. COMPULSÃO PARA DOCES

O QUE ESTÁ FALTANDO : cromo.

ONDE OBTER: cereais integrais, nozes, centeio, banana, espinafre,cenoura +suplementos..



4 . CÃIMBRA, DOR DE CABEÇA

O QUE ESTÁ FALTANDO : potássio e magnésio

ONDE OBTER : banana, cevada, milho, manga, pêssego, acerola, laranja e água.



5. DESCONFORTO INTESTINAL, GASES, INCHAÇO ABDOMINAL

O QUE ESTÁ FALTANDO : lactobacilos vivos

ONDE OBTER: coalhada, iogurte e similares.



6 – FALTA DE MEMÓRIA

O QUE ESTÁ FALTANDO: acetil colina, inositol.

ONDE OBTER: lecitina de soja, gema de ovo + suplementos.



7. HIPOTIREOIDISMO (PROVOCA GANHO DE PESO SEM CAUSA APARENTE)

O QUE ESTÁ FALTANDO : iodo.

ONDE OBTER: algas marinhas






8. CABELOS QUEBRADIÇOS E UNHAS FRACAS 

O QUE ESTÁ FALTANDO: colágeno.

ONDE OBTER: peixes, ovos, carnes magras, gelatina + suplementos




9. FRAQUEZA , INDISPOSIÇÃO, MAL HUMOR
O QUE ESTÁ FALTANDO : vitaminas A, C, e E além de ferro.

ONDE OBTER: verduras, frutas, carnes magras e suplementos.





10. COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS ALTOS
O QUE ESTÁ FALTANDO: Ômega 3 e 6.
ONDE OBTER: sardinha, salmão, abacate, azeite


 



11-DESÂNIMO , APATIA , TRISTEZA , RAIVA , INSATISFAÇÃO
O QUE ESTÁ FALTANDO: Dinheiro
ONDE OBTER: Quando eu descobrir te conto.....




By Adryana Medeiros

quarta-feira, 6 de março de 2013

sexta-feira, 1 de março de 2013

Surreal...


" Promotor boliviano, que acusa, vai provar que menor da Gaviões é inocente. 
Advogado de "defesa" vai provar que é culpado." 

Existe isso???

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

CÃO DO GAÚCHO


Na sala de espera de um consultório veterinário, um gato conversa com um cão pastor alemão.
- Eu estou aqui para ser castrado - dizia o gato.
- Por quê? - perguntou o pastor alemão.
- Eu aprontava bacanais com as gatas da vizinhança e minha dona, inconformada com o barulho que eu fazia todas as noites, resolveu me castrar.
E você, porque está aqui?
- Eu estava em casa sem nada para fazer, quando o meu dono, um gaúcho muito macho, tinha acabado de sair do banho e abaixou-se para apanhar algo debaixo do armário.
Ao ver aquela bunda, perdi a noção do perigo, subi em cima dele e... suas costas ficaram toda arranhada.
- Noooossa!! - espantou-se o gato. Ele também vai castrá-lo por isso?

- Naaaaaaão, vim só cortar as unhas!

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A boca ta quente...


Que da Vinci que nada...


Espere um pouquinho, 
até o vigia cochilar...




Assim nasceu a Monalisa, jejejeje!!!

Enviada por Graça Lima, CPF: 021.144.895-33

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Que filho da Puta...


Uma mulher entrou na igreja para confessar-se com aquele padre muito sacana:

— Padre, o meu marido é um filho da puta!

— Não diga isso, minha filha! Afinal ele é o seu marido!

— Mas ele é um filho da puta mesmo, senhor padre! Veja só o que ele me aprontou. Ontem, eu estava deitada no sofá vendo televisão ele chegou e colocou a mão na minha perna.

— Mas eu também estou colocando a mão na sua perna e não sou filho da puta!

— Depois, seu padre, ele levantou a minha saia.

— Eu também estou levantando a sua saia e não sou filho da puta!

— Mas, depois ele tirou a minha calcinha!

— Eu também estou tirando a sua calcinha e não sou filho da puta!

— Mas depois ele transou comigo!

— Eu também estou transando com você e não sou filho da puta!

— Mas padre, depois de me comer ele me disse que estava com AIDS!

— Filho da Puta!

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Esse cara é o mala

video
Você conhece um mala? conhece, todo mundo tem um mala desse por perto, jejejeje!!!

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Bombou na WEB


Pra começar esse negocio de bombou é coisa de balde, de loiça, de quem morde a fronha. Já que falamos em quem morde a fronha...

Hoje vi matéria na revista época que fotografaram um leão sorrindo, bom normal, o que é que tem um leão sorrir? O bicho tem um monte de mulheres, elas trazem comida pra ele, e o trabalho dele é só meter o aço nas leoas. Meu amigo um acasalamento leonino é uma longa sucessão de “lapada na rachada” que duram de 6 a 68 segundos. Em média, esse danado dá umas  50 lapadas  num dia. Não é à toa que ele é chamado de "rei dos animais"!

Num é pra tá com essa cara não???

Bom o que ninguém esperava é que esse sorriso, solto, leve, gostoso, fosse tirando onda com uma "coleguinha de farra"...

Ô bicho fuleira é o tal do leão. Jejejejeje

domingo, 6 de janeiro de 2013

RANKING PLAYBOY DA CACHAÇA


20º Lugar Volúpia



Procedência: Alagoa Grande, PB
Graduação alcoólica: 42%
Envelhecimento: descansada um ano em freijó

Bebida de sabor forte e bastante pronunciado, a paraibana Volúpia é uma das duas representantes das cachaças nordestinas na votação dos especialistas. É descansada em freijó, uma madeira típica do Nordeste, raramente usada por outros produtores
e que pouco interfere na bebida, o que explica a cor branca dessa aguardente.


19º Lugar GRM
Procedência: Araguari, MG
Graduação alcoólica: 41%
Envelhecimento: dois anos em carvalho, umburana e jequitibá-rosa

Cachaça envelhecida de excelente equilíbrio e harmonia. A combinação de três madeiras suaviza a força da umburana e proporciona um sabor palatável, puxado para o amargo.


18º Lugar Seleta


Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 42%
Envelhecimento: dois anos em umburana

Envelhecida em umburana, a Seleta é um bom exemplo da presença dessa madeira, que empresta um gosto acre, forte e persistente por muito tempo. Recomendada aos que gostam de sabores intensos.


17º Lugar Abaíra
Procedência:Chapada Diamantina, BA
Graduação alcoólica: 42%
Envelhecimento: três anos em carvalho

Límpida e brilhante, com aroma suave. Nela prevalece o carvalho, que virou um símbolo de qualidade entre destilados, por causa dos whiskies e cognacs.


 16º Lugar Lua Cheia


Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 45%
Envelhecimento: entre dois e três anos em bálsamo

Das mais típicas de Salinas. O bálsamo confere a ela uma cor dourada e cintilante, além de trazer um sabor amadeirado e levemente apimentado.


15º Lugar Mato Dentro


Procedência: São Luiz do Paraitinga, SP
Graduação alcoólica: 41%
Envelhecimento: descansada oito meses em amendoim

Na variação Prata, a escolhida pelos votantes, ela é envelhecida em tonéis de amendoim, uma madeira neutra, que interfere pouco na aguardente, e dá coloração límpida. Tem sabor e aroma delicados, próximos da cana. Quase com "cheiro de roça".


14º Lugar Corisco
Procedência: Parati, RJ
Graduação alcoólica: 45%
Envelhecimento: dois anos em carvalho

"É uma cachaça jovem, que ainda precisa envelhecer", afirmam nossos conhecedores. A combinação de muito álcool e pouco envelhecimento, característica das cachaças de Parati, resulta numa bebida forte e picante. Boa representante das pingas da região.


 13º Lugar Sapucaia Velha


Procedência: Pindamonhangaba, SP
Graduação alcoólica: 40,5%
Envelhecimento: dez anos em carvalho

É do envelhecimento no carvalho que vem o sabor e o buquê acentuados. Criada em 1930, tem fama de ser produzida com extremo cuidado.

  
12º Lugar Indaiazinha
Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 48%
Envelhecimento: oito anos em bálsamo

De cor dourada, passa por longo envelhecimento no bálsamo, o que dá a ela um sabor ligeiramente semelhante ao de amêndoa. "Para se beber de joelhos", diz Weimann.


 11º Lugar Maria Izabel


Procedência: Parati, RJ
Graduação alcoólica: 44% (o rótulo indica, erroneamente, 42%)
Envelhecimento: entre um e quatro anos em carvalho

Suave, agradável, de baixa acidez. Aroma e sabor lembram a cana. Se destaca entre as cachaças de Parati pelo esmero da produtora e pelo uso do carvalho.


  
10º Lugar Piragibana


Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 47%
Envelhecimento: 22 anos em bálsamo e carvalho

A Piragibana é harmônica, com sabor e aroma persistentes, ainda que delicados - resultado do longuíssimo envelhecimento em bálsamo e carvalho. Caso típico de influência da combinação de madeiras, aqui escolhidas por Juventino Miranda, o produtor.


9º Lugar Magnífica
Procedência: Miguel Pereira, RJ
Graduação alcoólica: 45%
Envelhecimento: três anos em carvalho

Uma cachaça equilibrada. Apesar dos 45% de graduação alcoólica, a Magnífica é uma bebida suave, que desce fácil e apresenta buquê simples de cana jovem. Sua cor límpida é mais um destaque.



 8º Lugar Armazém Vieira


Procedência: Florianópolis, SC
Graduação alcoólica: 44%
Envelhecimento: quatro anos em ariribá

O ariribá, madeira do litoral catarinense pouco usada no armazenamento de cachaças, tem interferência mínima na bebida e permite que ela envelheça sem afetar o gosto da cana. Desce macia, segundo os especialistas, pois o frescor da cana equilibra bem com a madeira.


7º Lugar Casa Bucco
Procedência: Passo Velho, RS
Graduação alcoólica: 40%
Envelhecimento: dois anos em bálsamo e carvalho

Seu aroma e o sabor de carvalho são persistentes e lembram um bom brandy. É ácida e um pouco forte, sabores típicos de um terroir com pH elevado. Para quem gosta de carvalho e de tudo o que a madeira
empresta à bebida.


 6º Lugar Boazinha


Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 42%
Envelhecimento: dois anos em bálsamo

Cor brilhante e viscosidade perfeita, com forte presença do bálsamo no aroma e no sabor, que persistem longamente. A Boazinha é uma clássica representante de Salinas, por causa da influência da madeira: cor bem amarelada e sabor marcante.


5º Lugar Claudionor
Procedência: Januária, MG
Graduação alcoólica: 48%
Envelhecimento: entre um e meio e dois anos em carvalho

A cidade de Januária já foi sinônimo da bebida, mas perdeu a vez para Salinas como região emblemática da cachaça mineira. A Claudionor, porém, é ótima opção para quem gosta de cachaça à moda antiga, forte, com muito gosto de cana. Para adequar-se à nova legislação, teve de reduzir seus 54% de graduação alcoólica para "apenas" 48%. Transparente, apesar de bem envelhecida, Claudionor tem buquê neutro, de cana madura e bem descansada, cujo gosto persiste na boca. É uma cachaça com corpo, equilibrada, perfeita para quem foge das madeiras.


 4º Lugar Germana


Procedência: Nova União, MG
Graduação alcoólica: 40%
Envelhecimento: dois anos em carvalho e bálsamo

Facilmente reconhecida numa prateleira devido à embalagem, a garrafa da Germana é toda revestida de folhas secas de bananeira por mulheres artesãs do Engenho de Nova União. O objetivo é proteger a bebida da luz e do calor e assim manter suas características. Antes de ser engarrafada, a Germana envelhece dois anos em tonéis de carvalho e bálsamo. O resultado é uma cachaça suave, com sabor sutil, que pode agradar também ao público leigo.


Canarinha

Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 44%
Envelhecimento: três anos em bálsamo

A procedência e o sobrenome do produtor são belas credenciais. Produzida em Salinas, a Canarinha é feita por Noé Santiago, sobrinho de Anísio Santiago, criador da famosa cachaça Havana (veja abaixo). Antes de ser embalada nas tradicionais garrafas de cerveja, ela é envelhecida por três anos em tonéis de bálsamo, o que lhe confere uma cor suave, amarelinha, e um sabor levemente apimentado, típico das aguardentes de Salinas. Para Weimann, a cor dourada como um champagne, o sabor frutado e o buquê de flores do campo e capim fazem a diferença. "É uma cachaça das mais puras, equilibrada, persistente e excelente", garante Weimann.


Anísio Santiago


Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 44,8%
Envelhecimento: entre seis e oito anos em carvalho e bálsamo

Anísio Santiago é mais que uma cachaça - é um mito. Forte, com cheiro de madeira seca, um leve amargor que permanece na boca, sabor e aroma persistentes. "O segredo de Anísio é a combinação de madeiras diversas. Não é perfeita, é mais uma boa cachaça, um ícone a ser reverenciado", diz Weimann. E que se tornou mitológica devido a uma questão judicial: a Havana perdeu o nome e foi rebatizada como Anísio Santiago. Hoje, uma garrafa antiga de Havana chega a custar mais de 20 mil reais. "É o marketing 'cubano': 'a gente faz por gosto, dane-se o mercado, quem quiser que corra atrás'. Ainda que haja uma dúzia de cachaças tão boas quanto ela por 10% do preço", diz o jornalista Ronaldo Ribeiro, autor de várias reportagens sobre a Havana. O preço de uma Anísio Santiago varia bastante, podendo custar entre 200 e 300 reais em São Paulo. "A expectativa é tão grande que, ao provar, no primeiro gole você já está fascinado", garante Ribeiro. Tal é o sabor de uma boa história.


Vale Verde

Procedência: Betim, MG
Graduação alcoólica: 40%
Envelhecimento: três anos em carvalho

A campeã é uma cachaça correta em todos os sentidos. É produzida na fazenda Vale Verde que, além de engenho de cachaça, é também um parque ecológico, com visitas guiadas onde se pode conhecer os "segredos" da produção. A aguardente é equilibrada, encorpada e madura. Segundo os produtores, suas técnicas de fermentação e destilação foram baseadas naquelas praticadas na Europa para fabricação de whiskies. Isso proporciona um produto final equilibrado, estável, pronto. Os três anos em tonéis de carvalho explicam a cor dourada e o buquê marcante de madeira. É justamente esse envelhecimento que garante o equilíbrio da bebida, que desce redondinha, sem aspereza. A cana colhida no ponto certo, fruto dos solos calcários da região de Betim, a fermentação nos antigos alambiques de cobre e a criteriosa escolha dos barris de carvalho garantem a cor brilhante e o sabor adocicado persistente. Além disso, a Vale Verde tem a melhor relação custo-benefício: uma garrafa custa, em média, 30 reais.